Rua General Eldes de Souza Guedes 63
Vila Sônia - Morumbi, São Paulo
WhatsApp/Cel: (11) 98546-6900

passianotto@gmail.com

© 2018 SUPERNOVA DIGITAL por VÂNIA CAPARROZ para LUCIANO PASSIANOTO | Psicoterapeura

Dividida entre dois amores: como entender o que se passa no seu coração

4/14/2017

 

Entenda se é possível gostar de duas pessoas ao mesmo tempo e o que você deve fazer nesses casos

Quando o assunto é amor, dúvida é uma das primeiras palavras que vem à cabeça, né? Muitas vezes é bem complicado se dar bem quando esse é o assunto. Em primeiro lugar, é preciso ser correspondido, depois ajustar os pensamentos e a convivência. Isso tudo sem pensar na interferência de outras pessoas, as incertezas e o monte de coisas que às vezes as pessoas não dizem. Ufa! É para deixar qualquer uma superconfusa.

Mas tudo que já é complicado tem a possibilidade de ficar ainda mais. Já pensou gostar de duas pessoas ao mesmo tempo? Pois se isso nunca aconteceu com você, considere-se sortuda, porque rola com muita gente e as chances de alguém sair magoado da história é bem grande, infelizmente.

Como é possível gostar de duas pessoas ao mesmo tempo?
Gostar de duas pessoas ao mesmo tempo? Será que isso é mesmo possível? Muita gente se faz essa pergunta! Afinal, é praticamente impossível ter exatamente o mesmo sentimento por duas pessoas totalmente diferentes e, por isso, sempre fica a dúvida se realmente está gostando dos dois ou apenas não está sabendo identificar o sentimento verdadeiro.

Mas, segundo o psicólogo Luciano Passianotto, é sim possível gostar de duas pessoas ao mesmo tempo. Nesses casos, certamente as duas pessoas te fazem se sentir especial de alguma maneira e te fazem bem. No entanto, Luciano alerta que são pessoas diferentes e, fatalmente, o relacionamento com cada uma delas será também diferente.

“A diversidade entre essas pessoas gera pequenas diferenças na forma como você gosta delas”, explica.

Como escolher com quem ficar?
Para o profissional, a dica mais eficaz na hora de tomar essa importante decisão é pensar em como você se sente em relação a eles. Por outro lado, escolher um dos dois pelo que você sente que eles são não é a alternativa mais acertada.

“Não importa tanto o quanto eles sejam bonitos, populares ou importantes para os outros, mas sim o quanto eles significam para você”, alerta o psicólogo.

Por isso, analisar a relação exclusivamente entre vocês dois é muito importante. Tente entender o quanto eles te valorizam e o quanto querem ficar ao seu lado.

Evitar o sofrimento
Não há outra receita para minimizar o sofrimento, além da sinceridade, segundo o psicólogo. Ele explica que a melhor maneira de entender como a situação das outras pessoas envolvidas é difícil é tentar se colocar no lugar delas.

​​


“É melhor receber uma notícia ruim, do que se sentir traído por alguém ou sentir que foi usado”, explica.

Posso ficar com os dois?
Essa é uma decisão que só você pode tomar, mas, claro há riscos. A princípio a felicidade de não ter que se decidir pode ser grande. Mas o que será pouco prazeroso é gerenciar toda essa situação, segundo o psicólogo.

“A possibilidade de alguém ou todos descobrirem sua opção sempre existe, e se isso acontecer, sua situação certamente ficará ruim e muito provavelmente você ficará ruim frente a ambos”, explica.

 

Veja o artigo original publicado aqui.

Please reload

POSTS EM DESTAQUE

Quem nunca? 6 frases que todo mundo deveria evitar em uma DR

1/10
Please reload

POSTS RECENTES
Please reload

PROCURAR POR TAG