Rua General Eldes de Souza Guedes 63
Vila Sônia - Morumbi, São Paulo
WhatsApp/Cel: (11) 98546-6900

passianotto@gmail.com

© 2018 SUPERNOVA DIGITAL por VÂNIA CAPARROZ para LUCIANO PASSIANOTO | Psicoterapeura

​Já sofreu uma decepção? Saiba como evitar a situação e enfrentá-las

Decepções acontecem com todo mundo, mas é importante controlar as expectativas e aprender a lidar com elas para minimizar o sofrimento

Quem nunca lidou com uma decepção na vida? Elas inevitavelmente acontecem após algo dar errado ou alguém não corresponder às expectativas e causam dores emocionais. De acordo com o psicólogo Luciano Passianoto, as reações podem ser diversas: raiva, culpa, tristeza, inconformismo e fracasso são algumas das sensações possíveis

É normal sentir tristeza e até uma sensação de luto após uma decepção. Controlar expectativas é um dos segredos

Ele explica que a principal razão para se decepcionar é má administração de nossos sonhos e ambições: “Não ter expectativas realistas é o que normalmente leva à decepção. Acabamos esperando que o resultado seja maior ou melhor no campo fantasioso”.

A melhor forma de tentar evitar as decepções, segundo o psicólogo, é manter os pés na realidade. Isso inclui levar em conta as limitações e os obstáculos que podem existir no percurso até o objetivo e não esperar que tudo saia de forma perfeita. Mas mesmo assim, problemas podem acontecer e é preciso aprender a encará-los.

Reflexão

“O primeiro passo é compreender o que aconteceu”, explica Luciano. Ele ainda salienta que esta análise deve ser feita não apenas de maneira racional e lógica, mas sim, levando em conta os sentimentos.

Sofrimento

“Não repreenda os sentimentos. Você tem de se permitir sentir aquilo e não segurar o choro”, afirma o psicólogo. É claro que existem os momentos adequados para o sofrimento, mas dependendo da decepção, é normal sentir uma tristeza, um “quase luto”, segundo Luciano.

O problema é se esse luto se prolongar por muito tempo e dominar o indivíduo por inteiro, passando a desmotivá-lo, impedindo-o de viver outras coisas. “Tem que pensar que vai passar e, então, virar a mesa e voltar a pensar positivamente”, encoraja Luciano.

Além disso, é importante não se culpar. Depois que a decepção veio, não é proveitoso ficar se lamentando sobre o que você deveria ou não ter feito ou dito em determinada situação. Neste momento, vale a pena entender onde está o erro - se ele existir –  para guardá-lo como aprendizado. Depois, volte a trabalhar para reconquistar a autoconfiança.

Volta por cima

Depois de um tempo de luto e tristeza, é hora de dar a volta por cima! “A partir do momento que você passa por uma grande decepção é preciso ter nova perspectiva”, explica Luciano, que ainda sugere sempre lembrar que este não é o fim do mundo, por mais que no momento possa parecer. A melhor solução é passar a enxergar a situação de uma forma diferente.

Luciano ainda reconhece que se recuperar de uma decepção com alguém pode ser mais complicado do que passar por uma situação que não saiu como o esperado. Nesse caso, ele defende que a comunicação seja feita de forma clara entre as pessoas envolvidas: “Cada caso é diferente, mas garantir que a pessoa saiba como você se sente em relação à situação é sempre algo interessante a ser feito”, conclui.

 

Veja o artigo original publicado aqui

Please reload

POSTS EM DESTAQUE

Quem nunca? 6 frases que todo mundo deveria evitar em uma DR

1/10
Please reload

POSTS RECENTES
Please reload

PROCURAR POR TAG