Rua General Eldes de Souza Guedes 63
Vila Sônia - Morumbi, São Paulo
WhatsApp/Cel: (11) 98546-6900

passianotto@gmail.com

© 2018 SUPERNOVA DIGITAL por VÂNIA CAPARROZ para LUCIANO PASSIANOTO | Psicoterapeura

​Sexo começa fora da cama

2/22/2017

Hábitos e acontecimentos corriqueiros que, aparentemente, não têm nada a ver com a libido do casal podem interferir significativamente na performance sexual. Confira abaixo dez atitudes, listadas no site mulher.uol, fora da cama que podem melhorar a sua vida sexual.

TROCAR ELOGIOS: um afago no ego é sempre bem-vindo, não é mesmo? Vale tudo, desde as razões mais simples até as mais complexas. Exemplos? Falar bem da roupa escolhida pelo par para sair ou trabalhar, comentar que o prato do jantar estava ótimo, dizer que adora a maneira com que brinca com as crianças ou faz determinada coisa (que não tenha a ver com sexo). “Elogios mostram ao outro que você repara nele”, afirma a terapeuta sexual Carla Cecarello, fundadora da ABS (Associação Brasileira de Sexualidade). “Gentileza gera gentileza em um relacionamento e isso fortalece cada vez mais a intimidade do casal. Com isso, a chance de melhorar a vida sexual é bem maior, pois há entrega de ambos”, completa Ricardo Desidério, psicoterapeuta e terapeuta sexual de Londrina (PR) | Por Heloísa Noronha, do UOL, em São Paulo.

FAZER CARINHOS SEM SEGUNDAS INTENÇÕES: certos casais, principalmente aqueles que estão juntos há muito tempo, às vezes nem percebem que só trocam carícias quando querem transar. É no dia a dia, porém, que as atitudes afetuosas sem intenções sexuais somam pontos na vida a dois e, consequentemente, melhoram a interação na cama. “Carinhos que não estejam vinculados ao sexo são excelentes para a relação. Uma passadinha de mão nas costas, um afago com as mãos no rosto ou em torno dos lábios, uma piscadinha, uma mexida no cabelo, dedos entrelaçados… Tudo isso dá aquela levantada no astral do casal e mostra que nem tudo é sexo no relacionamento”, diz a terapeuta sexual Carla Cecarello.

CUIDAR E GOSTAR DO PRÓPRIO CORPO: nenhum dos dois precisa se parecer com modelos de revista ou atores de TV para ser sexy aos olhos do outro. “O apelo sexual está muito mais em como você se encara e como lida com o sexo do que com a sua aparência”, diz o terapeuta de casal Luciano Passianotto, de São Paulo (SP), que recomenda fortalecer a própria autoestima no dia a dia para se sentir mais atraente e confiante, o que, obviamente, resulta em momentos mais satisfatórios na cama. “Uma alimentação equilibrada e exercícios físicos ajudam a ter um melhor condicionamento físico para a prática do sexo, além de aumentar níveis de hormônios que produzem uma sensação de relaxamento e bem-estar”, explica Luciano.

DIVIDIR TAREFAS DOMÉSTICAS: um estudo conduzido em 2011 pela Universidade Riverside, na Califórnia (EUA), chegou à conclusão de que os homens que lavam a louça têm melhor vida sexual e que as mulheres tendem a sentir mais atração sexual por parceiros que compartilham as tarefas domésticas. A explicação é simples: a percepção feminina sobre a igualdade entre os gêneros fica mais apurada e satisfeita e, portanto, há menos conflito. “Todo casal deve ser cúmplice na vida diária. Dividir tarefas domésticas e compartilhar da educação dos filhos é responsabilidade de ambos”, declara a sexóloga Carmen Janssen, membro da Sbrash (Sociedade Brasileira de Estudos em Sexualidade Humana). “Quando todos contribuem, ambos se sentem mais valorizados e satisfeitos. Com reconhecimento e menos estresse, a hora do sexo tende a ser muito melhor”. Segundo a terapeuta sexual Carla Cecarello, é fundamental prestar atenção quando o outro está se sentindo sobrecarregado nas funções diárias ou em uma fase de muito trabalho e oferecer ajuda, em vez de simplesmente esperar que o parceiro peça auxílio.

TER INTERESSES INDIVIDUAIS: algumas pessoas pensam que o casal deve fazer tudo junto, ter os mesmos amigos, abrir mão de hobbies que gostava de praticar antes de conhecer o parceiro e até dos antigos amigos. Limitar a vida do outro é insensato e ter a pretensão de querer ser tudo em sua vida é uma atitude infantil. “O prazer da vida não se resume ao sexo ou a um relacionamento afetivo. É importante que o casal tenha projetos em comum, mas que continue a investir em seus projetos individuais. Somos seres livres e para que o sexo seja bom, precisamos estar de bem com a vida e nos sentir realizados”, explica a sexóloga Carmen Janssen. A liberdade de ser quem somos e de fazer o que gostamos não deve ser cerceada pelo outro. Isso gera insatisfação e essa conta será cobrada mais cedo ou mais tarde. “E esse tipo de atitude, com o tempo, acaba influenciando na intimidade”, afirma Carmen.

NÃO CAIR NA ARMADILHA DAS “OCASIÕES ESPECIAIS”: aproveitar o momento presente e transformar cada dia em um dia especial é uma tarefa árdua, que exige esforço e comprometimento, mas que pode valer muito a pena (e trazer novo gás à relação e ao sexo). Pare de esperar uma ocasião especial para usar a roupa mais bonita do armário, chega de economizar aquele perfume maravilhoso, não deixe as louças sofisticadas mofando na cristaleira à espera de visitas… Por que não tornar as coisas simples da rotina mais bonitas, usando, por exemplo, os talheres de prata e as taças de cristal para curtir uma pizza com vinho assistindo diante da TV? “Tudo que torne os momentos a dois inovadores pode surtir um efeito espantoso e sugestivo para o outro”, de acordo com a terapeuta sexual Carla Cecarello.

Cena do filme Romance (Guel Arraes, 2008)

APOSTAR NO DESCONHECIDO: viver coisas novas nos tira da zona de conforto e dá fôlego extra para encarar a rotina. Com a pessoa amada, então, a sensação de prazer e bem-estar pode ser em dobro. “Sejam parceiros também fora da cama, investindo em experiências diferentes que estimulem a amizade e a confiança e que melhorem o relacionamento entre vocês. Isso aumenta as chances de terem uma vida sexual mais satisfatória”, diz o terapeuta de casal Luciano Passianotto. Descobrir novas formas de se divertir a dois é um bom começo. Ideias? Participar de aulas de dança, trocar o restaurante habitual por um especializado em pratos exóticos, ouvir juntos um CD de uma banda desconhecida, praticar um esporte radical a dois etc.

PLANEJAR VIAGENS: compartilhar planos e projetos é uma maneira gostosa de aumentar a intimidade. Se envolver o planejamento de uma viagem, então, pode ficar ainda mais animador. “Mesmo que ela não aconteça tão rápido, imaginar os lugares que irão visitar, o que irão vestir, onde irão comer, assim como o que farão juntos no quarto de hotel, são ações que podem levá-los a várias fantasias”, fala Ricardo Desidério, psicoterapeuta e terapeuta sexual de Londrina (PR). Antecipar os momentos tórridos certamente vai elevar a libido às alturas.

ENVIAR TORPEDOS: sim, eles são clichê. Mas quem disse que os clichês não são eficazes? Mandar mensagens ao longo do dia para quem se ama é uma forma simples de demonstrar interesse, carinho, preocupação e até de desejo. “Eu acho uma saída muito interessante para apimentar a vida sexual do casal”, comenta o psicoterapeuta e terapeuta sexual Ricardo Desidério. “Durante o dia, envie algumas mensagens fazendo sugestões para noite ou relembrando a última transa”, sugere. “Frases de duplo sentido nunca falham, pois deixam um suspense no ar”, diz a terapeuta sexual Carla Cecarello.

ESTUDAR SOBRE O TEMA: o sexo entre vocês é incrível? Ótimo, mas sempre dá para melhorar. Aprender sobre o assunto nunca é demais. Isso é possível através de conversas com amigos, da leitura de obras eróticas ou sobre relacionamento, do acesso a sites com conteúdo adulto ou que tenha reportagens sobre amor e sexo, como o UOL. “Filmes também ajudam a ter ideias de situações, contextos ou posições que excitam. Busque assistir e apontar coisas que você toparia, o que tem vontade e nunca experimentou, o que poderia fazer de outro jeito… Visitar sex shops também rende boas ideias”, fala o terapeuta de casal Luciano Passianotto.

Porque sexo começa fora da cama!

 

Ver o artigo original publicado aqui

Please reload

POSTS EM DESTAQUE

Quem nunca? 6 frases que todo mundo deveria evitar em uma DR

1/10
Please reload

POSTS RECENTES
Please reload

PROCURAR POR TAG